ONU: possível uso de armas químicas em ataque na Síria é repugnante.

secretário-geral da ONU se disse alarmado com relatos sobre uso de armas químicas contra civis em Douma, na Síria, na madrugada deste domingo (8). Segundo o porta-voz de António Guterres, apesar das Nações Unidas não estarem em posição de confirmar tais alegações, o secretário-geral lembra que “qualquer uso de armas químicas é repugnante e requer uma investigação completa”. A informação é da ONU News. Segundo agências de notícias, dezenas de pessoas morreram sufocadas após o suspeito ataque químico e cerca de 500 civis, incluindo crianças, buscaram socorro em hospitais, a maioria com dificuldades para respirar e queimação nos olhos. Segundo agências de notícias, dezenas de pessoas morreram sufocadas após o suspeito ataque químico e cerca de 500 civis, incluindo crianças, buscaram socorro em hospitais, a maioria com dificuldades para respirar e queimação nos olhos. O ataque teria acontecido no sábado à noite, com os centros de saúde atendendo os pacientes na madrugada do domingo. No comunicado, o secretário-geral lembra aos envolvidos no conflio sírio a importância de garantir acesso humanitário ao país, para que todos os civis possam receber ajuda.
Violência em Douma
Guterres está muito preocupado com a nova onda de violência em Douma, que fica em Ghouta Oriental. Após um período de relativa calma, os ataques foram retomados nas últimas 36 horas. Há relatos de “ataques aéreos e bombardeios”, matando civis, destruindo infraestruturas e danificando centros de saúde. Houve também bombardeios na capital síria, Damasco, causando mais mortes. O secretário-geral da ONU pede aos lados envolvidos para acabar com os confrontos, retomar a calma e respeitar uma resolução do Conselho de Segurança neste sentido. Ele reiteroua que “não há solução militar para esse conflito” e que só as negociações políticas poderão conduzir à paz. Com informações da Agência Brasil. 
0