Filho de João Gilberto disse que pai foi “sequestrado”: “Não consegui manter os abutres longe de você”.

A Justiça autorizou, na última semana, o arrombamento da porta do apartamento em que mora o cantor e compositor João Gilberto, 86. A medida foi uma das consequências do processo de interdição movido por Bebel Gilberto, filha de João, e não agradou à família. Segundo o jornal “O Globo”, o filho do cantor, Marcelo Gilberto, se mostrou contrário às consequências judiciais. Em um post em inglês nas redes sociais, ele afirmou que o pai acabou sendo vítima de um “sequestro”, e fez acusações contra a irmã. 
“Meu pai foi efetivamente sequestrado e alienado de mim e da minha família imediata. Eu não fui informado, aconselhado, consultado ou nem sequer fiquei ciente das maquinações legais ou físicas que minha irmã tomou/está tomando em relação ao meu pai, tirando o que leio no noticiário”, publicou. Marcelo ainda pediu desculpas por não estar perto do pai. “Não consegui manter os abutres longe de você”, finalizou. Segundo Adriana Magalhães, mulher de Marcelo, a situação se agravou há alguns dias, após advogados dos irmãos se acertarem em questões financeiras envolvendo João Gilberto. Depois dos acordos, ligações de Marcelo deixaram de ser atendidas tanto pela irmã, quanto pelo pai. Adriana ainda reiterou que, caso a situação se agrave, o marido deverá deixar Nova York, onde vive, e voltará ao Rio para resolver as pendências familiares.
0