“Whitney”, o primeiro documentário autorizado pelos herdeiros da cantora Whitney Houston .

“Whitney”, o primeiro documentário autorizado pelos herdeiros da cantora Whitney Houston sobre a vida e carreira da diva da música, que morreu há seis anos, chegará aos cinemas no dia 6 de julho. A confirmação foi feita neste sábado pela produtora e distribuidora Miramax. O filme abordará o passado da protagonista de “O Guarda-Costas” (1992) e, como grande atração, conterá material inédito, com cenas cotidianas e gravações da artista, registradas tanto em estúdios como ao vivo, inclusive sessões a capela de alguns dos seus grandes sucessos. “Whitney” terá direção de Kevin Macdonald, com experiência em documentários. Ele fez produções aplaudidas pela crítica como “A Vida em um Dia” (2011) e “My enemy’s enemy” (2007), além do musical “Marley” (2012), sobre a vida do rei do reggae, Bob Marley. O filme chegará um ano depois da estreia da coprodução da BBC e da Showtime “Whitney: Can I Be Me”, que não contou com a aprovação dos herdeiros da voz de “I Will Always Love You” e “One Moment In Time”.
Não oficial
Está disponível, desde o início de setembro de 2017, para assinantes da Netflix (www.netflix.com.br), “Whitney: Can I Be Me”, o documentário não autorizado sobre a cantora americana Whitney Houston (1963-2012). Dirigida por Nick Broomfield, a produção traz no nome o questionamento da própria artista sobre a possibilidade de ela ser ela mesma no mundo cercado de aparências da fama. Whitney Houston (1963-2012) seria bissexual e teria sido introduzida às drogas pelos irmãos ainda na infância. Tentou desesperadamente abandonar as drogas por causa da filha, que mais tarde também sucumbiria ao vício. Para montar o quebra-cabeça de uma das artistas mais bem-sucedidas da história da música pop, Broomfield conversou guarda-costas, backing vocals, cabeleireiros, empresários e todos que de alguma forma formavam o círculo social da estrela.

O resultado é um retrato íntimo e trágico de alguém que por décadas foi forçada a ocultar sua verdadeira personalidade em nome da personagem Whitney Houston. Amigos afirmam que Whitney manteve por anos um caso com a assistente pessoal Robyn Crawford, uma antiga amiga do irmão mais velho da cantora que chegou a dividir apartamento com ela no início da carreira. Robyn se tornou a melhor amiga, anjo da guarda e, segundo relatos, amante da estrela. Formou um triângulo amoroso com Bobby Brown, marido da estrela. De acordo com o diretor Nick Broomfield, a família sempre se esforçou em eliminar Robyn da história da cantora. Hoje uma mãe de família, Robyn, que é mostrada no documentário em uma entrevista de 1999, nunca falou publicamente sobre sua relacionamento íntimo com Whitney, que não seria lésbica, mas bissexual.
0