'Foi para matar pobre', diz Lucélia Santos sobre intervenção no Rio.

Convidada do 'Mariana Godoy Entrevista' neste fim de semana, a atriz Lucélia Santos, moradora do Rio de Janeiro, comentou a atual situação política do estado, classificando seus últimos governos como 'completamente detratores, incompetentes e irresponsáveis', além de opinar a respeito da intervenção federal. "A intervenção foi para matar pobre. Foi um erro de avaliação no país, não deveria ter havido. Isso é uma cartada do presidente, para se fazer, para dizer que ele está fazendo alguma coisa, e é uma coisa que custa bilhões e não resolve o problema da segurança", analisou a atriz. 
Com diversos papeis marcantes em novelas ao longo de sua carreira, Lucélia explicou que seu posicionamento político pode ter contribuído para afastá-la da televisão. "Eu acho que atrapalha, sim", afirmou. "O Brasil não é um país tão habituado a lidar com pessoas que se posicionam, talvez seja isso, mas basicamente não foi isso que atrapalhou minha carreira e as pessoas ficam cobrando que eu esteja presente nas novelas. O que atrapalhou foi a questão das pessoas tratarem os atores também como escravos, porque não pagam os nossos direitos conexos, isso foi o que atrapalhou, não o fato de eu estar na rua ao lado do povo ou de eu andar de ônibus". Questionada por Mariana a respeito dos principiantes que tem encontrado em oficinas de teatro, a atriz destacou a importância do estudo para a atividade: "O que eu sinto nos atores assim é um total despreparo, porque essa profissão é uma profissão difícil, não é uma profissão de inspiração somente. Você tem que ter inspiração, mas é uma profissão de transpiração", criticou a veterana.
0