Documentário celebra os 60 anos de carreira de Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça.

Estreia no circuito comercial nesta quinta-feira, 15 de março, no Cine Santa Teresa (do Grupo Casal), sob curadoria de Adil Tiscatti, o documentário O Cravo e a Rosa – O Documentário, que celebra as seis décadas de carreira dos atores Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça. Casados desde 1959, os atores são pais do diretor Mauro Mendonça Filho (de O Outro Lado do Paraíso), do ator Rodrigo Mendonça e do músico João Paulo Mendonça (que assina a trilha sonora original do filme). Entre os papéis de destaque de Mauro, mineiro de Ubá, estão o Dom Braz Olinto em duas versões de A Muralha (em 1968/69 na TV Excelsior e em 2000 na Globo); o amoral Rui Novaes do remake de 

Anjo Mau (1997/98); o mecânico Sirineo em Despedida de Solteiro (1992/93); e o Coronel Justino do remake de Cabocla (2004); além do farmacêutico Teodoro no filme Dona Flor e Seus Dois Maridos, de Bruno Barreto a partir do romance de Jorge Amado, uma das maiores bilheterias do cinema nacional em todos os tempos. Já Rosinha, como é carinhosamente chamada, nasceu em Belém (PA), mas viveu sempre no Rio de Janeiro, e teve momentos marcantes como a empregada Maria Aparecida, protagonista de A Moça que Veio de Longe (1964), um dos primeiros grandes êxitos do gênero telenovela, que protagonizou ao lado de Hélio Souto na TV Excelsior; as novelas Somos Todos Irmãos (1966), O Anjo e o Vagabundo (1966/67) e O Primeiro Amor (1972), todas ao lado de Sérgio Cardoso; a Eunice de Pecado Capital (1975/76); a Walkíria de Pai Herói (1979), de seus momentos preferidos; a Loreta em Jogo da Vida (1981/82); a Josephine de Kananga do Japão (1989/90); recentemente esteve em Deus Salve o Rei como a rainha Crisélia, do Reino de Montemor.
0