Câmara Municipal de Porto Alegre /Cedecondh discute o transporte escolar na Capital do RS.

A Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecodh) da Câmara Municipal de Porto Alegre coordenou, na tarde desta terça-feira (27/03), uma reunião sobre o transporte escolar na Capital. Estiveram presentes representantes da EPTC, da Smed, da Secretaria Municipal de Segurança de Porto Alegre, do Sindicato dos Proprietários de Veículos Escolares, da Federação das Associações de Círculos de Pais e Mestres do RS e da Associação de Pais e Mestres do Colégio Marista Champagnat. A vereadora Mônica Leal (PP), que convocou a reunião, disse estar preocupada com a segurança das crianças no transporte escolar, visto a fase de violência que vive a cidade. Para ela, é necessário compreender as necessidades deste transporte, principalmente em relação ao condutor do veículo. Ressaltou a existência de uma nova reunião sobre o assunto no dia 10 de abril.

Professor Alex Fraga (PSOL) lembrou que Porto Alegre possui realidades distintas, em que algumas escolas têm local apropriado para a entrega dos alunos que usam vans escolares e outras, não. Demonstrou mais preocupação, entretanto, com o transporte coletivo e as escolas em áreas violentas. “Temos uma lei aprovada que cria uma área de segurança em torno das instituições escolares, mas ela não saiu do papel”, recordou. João Bosco Vaz (PDT) sugeriu que os motoristas de transportes escolares fizessem exames toxicológicos anuais e não bianuais como ocorre atualmente. Lembrou, ainda, que mesmo que a Capital invista mais do que o obrigatório no setor educacional, existem muitas despesas.
0