Governo do RS, recorre ao STF para cassar liminar que impede votação do regime de recuperação fiscal.

O governo do Rio Grande do Sul recorreu, na manhã desta terça-feira, ao Supremo Tribunal Federal (STF) para cassar a liminar que impede a votação, na Assembleia Legislativa, do Regime de Recuperação Fiscal (RRF). “Acabamos de recorrer e a cassação da liminar já deve estar sendo protocolada no Supremo Tribunal Federal”, informou o secretário da Casa Civil, Fabio Branco, em entrevista à Rádio Guaíba. O Piratini recorre ao STF como uma das partes interessadas, contudo a liminar é contra a própria Assembleia Legislativa – que fica impedida de colocar na pauta a votação de adesão ao regime de recuperação fiscal. De acordo com Branco, o legislativo deve tomar suas próprias medidas, como órgão independente. Às 23h30min de segunda-feira, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), Luiz Felipe Brasil Santos, acatou o pedido da oposição e determinou a retirada da pauta. O magistrado deu dez dias para manifestações da Procuradoria-Geral do Estado e do ex-presidente da Casa, Edegar Pretto, do PT. O projeto tranca a pauta em plenário e seria o primeiro analisado na sessão de hoje.
0