Conselho diz que Globo 'presta desserviço' com caso sobre abuso em novela.

Conselho diz que Globo 'presta desserviço' com caso sobre abuso em novela (Foto: Divulgação)
Na última segunda-feira (05), o Conselho Federal de Psicologia (CFP) publicou nota em seu site acusando a TV Globo de "prestar um desserviço à população brasileira" ao tratar com "simplismo" o sofrimento psíquico de personagem que sofreu de abuso sexual na infância. O CFP se refere à história da personagem Laura (Bella Piero), em "O Outro Lado do Paraíso". A jovem ainda sofre com sequelas físicas e psicológicas dos abusos que sofreu do padrasto, Vinicius (Flávio Tolezani), na infância. Diz a nota que "Mesmo compreendendo o caráter de uma obra de ficção, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) entende que a telenovela “O outro lado do paraíso”, por se tratar de uma obra capaz de formar opinião, presta um desserviço à população brasileira ao tratar com simplismo e interesses mercadológicos um tema tão grave como o sofrimento psíquico de personagem cuja origem é o abuso sexual sofrido na infância". O CFP ainda afirma que "é consenso no Brasil de que pessoas com sofrimento mental, emocional e existencial intenso devem procurar atendimento psicológico com profissionais da Psicologia, pois são os que têm a habilitação adequada." A entidade finaliza o comunicado com uma crítica direta à emissora. "Quanto ao argumento de que se trata 'apenas'’ de ficção, lembramos que são as novelas da Rede Globo que, como estratégia de elevar a audiência, frequentemente buscam embaralhar as barreiras do ficcional e do real, entre outras formas, introduzindo nas tramas fatos e temas candentes da sociedade."
0