Governo do RS ....

"Sem o Regime de Recuperação Fiscal, poderemos ter um colapso no Estado", diz Búrigo.Um passo decisivo na caminhada rumo ao equilíbrio fiscal do Rio Grande do Sul. Uma decisão que precisa do apoio da Assembleia Legislativa e da compreensão dos gaúchos. É assim que um dos secretários mais próximos do governador José Ivo Sartori define o Regime de Recuperação Fiscal (RRF, Lei Complementar 159/2017). A negociação entre o Estado e a União já dura meses, porque, como todo acordo financeiro que oferece vantagens, também exige compromissos e garantias legais de ambas as partes. A última conquista do Palácio Piratini foi a assinatura, em Brasília, no fim do ano passado, do Protocolo de Acordo para a adesão ao RRF. É uma espécie de pontapé inicial para avançar na discussão com o governo federal. Nesta entrevista, o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Carlos Búrigo, explica alguns pontos que ainda podem gerar dúvida na população.
0