Dirigentes do PT desafiam Justiça a decretar a prisão de Lula.

O senador Humberto Costa (PE) afirmou que não pagaria para ver a repercussão social em caso de detenção em um momento de insatisfação com o governo Temer. Reunidos nesta quinta-feira (25) em São Paulo, dirigentes do PT desafiaram a Justiça a decretar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sob ameaça de causar convulsão social. Lula foi condenado na quarta-feira, por unanimidade, por três juízes do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Sua pena foi aumentada dos nove anos e seis meses de reclusão determinadas pelo juiz Sergio Moro em julho passado para 12 anos e um mês. Segundo entendimento atual do STF, a determinação de prisão só pode ser efetivada quando esgotados todos os recursos na segunda instância. O senador Humberto Costa (PE) afirmou que não pagaria para ver a repercussão social em caso de detenção em um momento de insatisfação com o governo Temer. "Uma parcela significativa da população deposita esperança, no retorno de Lula, para uma vida melhor. São imprevisíveis as consequências. Eu não pagaria para ver. Não sei o que pode acontecer".
0