Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre.

Situação do sistema carcerário do RS é discutida na Câmara de Vereadores de Porto Alegre.
AMAPERGS.Orador Sr.Rodrigo Kist Engroff,diretor de região.
O Sindicato dos Agentes, Monitores e Auxiliares de Serviços Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul participou da Tribuna Popular desta quinta-feira (30/11) para tratar sobre a falta de servidores na Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE) e sobre a Brigada Militar nos presídios. Rodrigo Kist Engroff, diretor de região, destacou que a função fim da Brigada Militar é o policiamento preventivo e não a atuação dentro de penitenciárias. Segundo ele, há muitos anos os funcionários da SUSEPE são substituídos por policiais militares, caracterizando uma inversão de recursos. Foram R$ 82 milhões gastos para pagar as diárias de PMs que trabalham no presídio central, de acordo com Rodrigo, quantia que poderia ser usada para a contratação de funcionários da SUSEPE. São 2.825 aprovados no concurso para agentes carcerários e somente 480 foram chamados, afirmou Rodrigo. “Não podemos aceitar esse parcelamento de nomeação, quem passou tem o direito de assumir junto com os outros”, expôs. Para ele, os vereadores são os únicos que podem mudar o que vem acontecendo, já que o diálogo com o governo não ocorre. Rodrigo contou que o Presídio Central de Porto Alegre é considerado o pior da América Latina e que está sendo construída mais uma cadeia naquele espaço
0