Câmara Municipal de Porto Alegre ....

Mães pedem continuidade do transporte para crianças especiais.
"As aulas começam no dia 27 de fevereiro de 2018 e ainda não sabemos se teremos transporte para as crianças irem para a escola, pois a Secretaria Municipal da Saúde alega que o serviço só pode ser prestado para as consultas médicas." O desabafo foi feito por Jaqueline Meurer, mãe de uma das crianças com necessidades especiais atendidas pelo Educandário São João Batista, localizado na zona sul da Capital, e que deixaram de ser atendidas pelo serviço contratado pela prefeitura para transportá-las diariamente para a escola. Ela participou nesta quinta-feira (21/12) pela manhã, juntamente com outras mães, da reunião da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Pública (Cedecondh) da Câmara Municipal de Porto Alegre que tratou sobre a descontinuidade do serviço. "A gente está cansada de procurar direitos para nossos filhos. Movemos montanhas para conseguirmos tratamento para eles e não temos transporte para levá-los ao Educandário. Não nos interessa saber se o transporte vai ser realizado pela SMS ou pela Secretaria da Educação, pois é uma obrigação da prefeitura. Será uma perda para as crianças, que vão ficar sem escola. Mas vamos vestir a camiseta e iremos à luta", afirmou ainda Jaqueline. Segundo ela, algumas crianças deixaram de ser transportadas desde que suas famílias mudaram de residência e ficaram com endereço diferente do cadastrado no programa Minha Casa, Minha Vida.
0