RS pretende pagar dívida com os municípios após venda do Banrisul.

Reunião entre a Famurs e o governo do RS | Foto: Guilherme Testa
O pagamento da dívida do Estado com os municípios, que ultrapassa os R$ 450 milhões, deve ser realizado com algumas condições, como a venda de ações do Banrisul e a adesão ao Plano de Recuperação Fiscal. Este foi o pré-acordo definido durante reunião, realizada nesta quarta-feira, na sede da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), entre o presidente da entidade, Salmo Dias, prefeitos e o chefe da Casa Civil, Fábio Branco. Segundo Branco, a operação de venda das ações do Banrisul deve ocorrer até 14 de dezembro e, após isto, um novo encontro deve acontecer na Famurs, no dia 19 do mesmo mês, com o objetivo de fechar oficialmente o acordo, com a presença de representantes do Executivo estadual, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Ministério Público (MP). O objetivo do Executivo, segundo ele, é que, até esta data, o Estado já tenha garantido a venda das ações do Banrisul e também a adesão no Plano de Recuperação Fiscal. O problema com os repasses para os programas municipais de saúde não são de agora. Conforme o presidente da Famurs, Salmo Dias, desde 2013 os mais de 400 municípios do Rio Grande do Sul enfrentam dificuldades com os repasses do governo. “Somando as dívidas de 2014, 2015, 2016 e 2017, chegamos a R$ 459 milhões. Este é o assunto mais urgente, muitos municípios terão dificuldades de fechar as contas”, ressaltou Dias.
0