Exposição incentiva o blackface e causa alvoroço nas redes sociais.

A batalha contra o racismo é constante, nós sabemos, mas existem práticas que já estão ultrapassadas, como o uso de blackface. E é justamente esta técnica de maquiagem teatral, que surgiu no século 19, que está dando o que falar na internet. No próximo sábado, 2, a Galeria Rabieh, em São Paulo, vai receber a exposição "Pourquoi Pas?" ("Por que não?", em português).
22 frases que toda mulher negra está cansada de ouvir"Minha única consciência possível hoje: a de que sou negra", diz Samantha Almeida
Exposição Pourquoi Pas? (Foto: Divulgação)


Idealizada pela ex-consulesa da França em São Paulo, Alexandra Loras, e com curadoria do artista e grafiteiro paulistano Ėnivo, apresenta 20 retratos de personalidades brancas com seus tons de pele escurecidos através de manipulação digital. Dilma Rousseff, Gisele Bündchen, Rainha Elizabeth e William Waack foram alguns dos selecionados para ganhar traços afrodescendentes. 
Exposição Pourquoi Pas? (Foto: Divulgação)
A ideia é incentivar uma reflexão sobre o protagonismo do negro no Brasil, mas não foi exatamente isso que os seus seguidores e usuários das redes sociais entenderam. "Continuar a propagar o blackface nao vai fazer com que isso gere empatia ou compreensão, e sim reproduzir a ferramenta que varios brancos usaram pra oprimir os negros...", escreveu uma usuária.
Exposição Pourquoi Pas? (Foto: Divulgação)E mais: "Quanta irresponsabilidade, que tipo de mensagem você acha que tá passando?", "Chega de colocar gente branca como preta! Exaltem as verdadeiras pessoas pretas desse país" e "Apaga que dá tempo" foram alguns dos milhares de comentários contra a iniciativa.
Exposição Pourquoi Pas? (Foto: Divulgação) Curte o conteúdo da Glamour? Ele está no nosso app e agora também no Globo Mais, o app que é muito mais do que uma banca. Nele você tem acesso a um conteúdo exclusivo em tempo real e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se agora e experimente 30 dias grátis.
0