Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel, da Câmara Municipal de Porto Alegre, realizou, na manhã desta quarta-feira (22/11), a apresentação e a votação da redação final do relatório dos trabalhos realizados ao longo dos últimos três meses. Presidida pelo vereador Valter Nagelstein (PMDB), a CPI teve como relatores os vereadores Professor Wambert (PROS) e Adeli Sell (PT), este responsável por apontar aos parlamentares os itens que considerou primordiais na conclusão do documento.
CPI da Telefonia Móvel se reune para presentação e votação do Relatório Final. Na foto, da esq.: os vereadores Luciano Marcantonio, José Freitas, Adeli Sell, Cassiá Carpes e Felipe Camozzato.
Adeli disse que o foco da comissão foi avaliar a relação entre fornecedor e consumidor. “Realizamos oito reuniões, e o resultado dessas oitivas será entregue ao Ministério Público (MP) para que os devidos encaminhamentos sejam dados. Constatamos, essencialmente, áreas da cidade sem cobertura, carências de lojas físicas das operadoras, problemas no atendimento nos call centers, falta de ERBs, demora nas licenças expedidas pelo Executivo e falta de servidores para concederem as devidas autorizações”, elencou. Algumas das sugestões trazidas pelo relatório recomendam às empresas de telefonia que coloquem funcionários no Procon e que, a partir desse trabalho, seja confeccionado um projeto de lei que atualize a legislação vigente. “Faremos o que for necessário para que a legislação supra esse vácuo que as mudanças tecnológicas geraram.
0