Gloria Perez perde na Justiça ação movida contra a Record.

Gloria Perez se diz surpreendida com o resultado / Poucos dias após o fim da novela “A Força do Querer” no horário nobre da Globo, a autora Gloria Perez foi surpreendida com o resultado da ação que movia contra a Record e o ator Guilherme de Pádua, condenado pela morte de Daniela, sua filha, no ano de 1992. Ela pedia uma indenização após uma reportagem veiculada no “Domingo Espetacular”, da Record, em 2012, que contava com uma entrevista exclusiva com o suposto assassino. Segundo a novelista da Globo, as imagens eram sensacionalistas, com fotos da intimidade da família.
No entanto, Superior Tribunal de Justiça (STJ), por quatro votos a um, deu ganho de causa para a Record, por meio da ministra Nancy Andrigh, afirmando que o caso era de interesse público. Os ministros da Terceira Turma do STJ afirmam que a matéria era de cunho informativo. Para eles, a reportagem não extrapolou os limites da liberdade de imprensa e do direito à informação. Gloria Perez alegava que a emissora tratou Guilherme de Pádua como uma vítima, e que não havia autorizado a veiculação da matéria com informações da sua filha, morta de forma violenta. Até o momento, a autora não se pronunciou sobre o assunto. Em 2012, ela havia deixado claro em seu perfil no Twitter que não apoiava a abordagem do caso por parte do programa da Record.
0