Prefeitura de Porto Alegre assinou acordo com o Escritório das Nações Unidas.

Para auxiliar no futuro da gestão do trecho 1 da Orla do Guaíba, em fase de conclusão, e garantir a execução do trecho 3, entre o Dilúvio e o Parque Gigante, a Prefeitura de Porto Alegre assinou nesta terça um acordo com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS). A cooperação entre prefeitura e o Escritório não ficará restrita à obra da Orla do Guaíba, mas deve avançar em outros projetos. Braço das Nações Unidas, a UNOPS vai auxiliar na modelagem de acordos na Capital gaúcha nas áreas de Parceria Público Privadas (PPP), de concessões, alternativas de financiamentos privados para projetos, infraestrutura urbana e social e melhoria na eficiência da gestão pública.
Prefeitura de Porto Alegre assinou acordo com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos | Foto: Guilherme Testa
Sobre o projeto da Orla do Guaíba, há ainda a necessidade da captação de recursos para a execução do trecho 3. Esse ponto já tem garantidos 50%, com recurso do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). No momento, o desafio é buscar o valor restante, que pode vir por uma concessão ou PPP. Já o trecho 2, que compreende especialmente a área do Anfiteatro Pôr do Sol, não há projeto definido e nem recursos. Com um intuito de avançar nesta questão, ocorreu ainda um Workshop na Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas para montagem de cronograma e plano de trabalho para o desenvolvimento de um modelo de gestão do novo Parque da Orla do Guaíba.
0