Guerra entre Coreia do Norte e EUA é 'real' após medidas de Trump.

Tal conflito provavelmente resultaria em "centenas de milhares" de mortes e feridos /  Orisco de guerra entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos é agora sem precedentes, pois Pyongyang está fazendo progressos rápidos no desenvolvimento de armas nucleares, e Washington continua ameaçando aplicar solução militar na crise, afirmou e um relatório um influente centro analítico britânico. Tal conflito provavelmente resultaria em "centenas de milhares" de mortes e feridos e poderia haver "consequências de longo alcance" para a economia global, Malcolm Chalmers, diretor-geral adjunto do Instituto Real dos Serviços Unidos (RUSI, na sigla em inglês), escreveu em análise.O autor adverte que, levando em consideração o nível de tensões entre Washington e Pyongyang, bem como a atual impossibilidade de alternativas diplomáticas, o presidente dos EUA pode vir a tomar medidas militares. Trump e seus conselheiros podem querer "resolver o problema mais cedo". "A guerra agora é um cenário real. Com a Coreia do Norte fazendo progressos rápidos em seus programas nucleares e de mísseis, o tempo não está do lado diplomático", diz o relatório.
Guerra entre Coreia do Norte e EUA é 'real' após medidas de Trump
De acordo com Chalmers, a guerra poderia começar de várias maneiras. Pyongyang poderia atacar primeiro se pensasse que Washington estaria preparando um ataque; ou os EUA poderiam lançar um ataque se o Norte lançasse mísseis no oceano perto de Guam ou da Califórnia. "Se a guerra começar, é provável que envolva ataques aéreos e ciberofensivos em grande escala no início da guerra, seguidos de retaliação maciça norte-coreana contra a Coreia do Sul e bases norte-americanas na região, usando armas convencionais, químicas e, talvez, nucleares. Nessas circunstâncias, uma invasão em grande escala da Coreia do Norte seria muito provável", de acordo com o relatório.
0