Editoria de Politica ...

Pelas ruas podem ser vistas muitas caminhonetes com socorristas ou carregadas de ajuda humanitária - Crédito: Ronaldo Schemidt / AFP / CP
INTERNACIONAL
Mexicanos se organizam nas ruas para ajudar nos resgates

Moro espera fim da impunidade contra corrupção no país.

Por quase uma hora, o juiz federal Sérgio Moro palestrou sobre o impacto da Lava Jato no Brasil e, com otimismo, disse esperar que a impunidade contra corrupção acabe no país. Com o auditório ocupado por mais de 200 pessoas, Moro fez, na manhã desta quinta, um apanhado da operação e seus desdobramentos. Ao longo de seu discurso, deu grande espaço para a questão do “ato de ofício”, no que se refere à corrupção. Disse que pela maneira sistêmica que os desvios correm, não há a necessidade do ato de ofício. E, neste ponto, usou a cena inicial do clássico filme “O Poderoso Chefão”, para ilustrar a corrupção brasileira, em que uma pessoa pede um favor ao líder da máfia, Don Corleone, e este responde que fará, mas que talvez um dia, se precisar, pedirá algo em troca.
Moro não citou os nomes de investigados ou das empresas envolvidas na Lava Jato, com exceção da Petrobras | Foto: Guilherme Testa
Durante a palestra de abertura do 10º Congresso Anual da Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE), realizado no campus Unisinos de Porto Alegre, o juiz não citou os nomes de investigados ou das empresas envolvidas na Lava Jato, com exceção da Petrobras. E se utilizou de alguns episódios vivenciado durante as investigações, conduzidas em Curitiba, para ilustrar a sua fala.
0