Editoria de politica e Economia ....


Câmara avalia apreciação separada de denúncia contra Temer e ministros

Grupo de profissionais do Sescon fez um mutirão de doação - Crédito: Guilherme Testa
Estoque do Hemocentro do Rio Grande do Sul ganha reforço


Adolescente é indiciado pelo atentado no metrô de Londres - Crédito: Daniel Leal-Olivas / AFP / CP
Adolescente é indiciado pelo atentado no metrô de Londres

Trump e Kim Jong-Un voltam a trocar ameaças.
A escalada verbal entre Donald Trump e Kim Jong-Un atingiu um novo nível nesta sexta-feira, com o presidente americano chamando o líder norte-coreano de "louco", após este anunciar um possível teste de bomba H no Pacífico. "Kim Jong Un, da Coreia do Norte, que é obviamente um louco que não se importa de matar seu povo de fome e assassiná-lo, será colocado à prova como jamais foi!" afirmou Trump no Twitter. Na quinta-feira, Washington anunciou o reforço das sanções contra Pyongyang em resposta ao seu programa nuclear e de mísseis balísticos. Mais cedo nesta sexta, Kim Jong-Un disse que Trump tem um "transtorno mental", e advertiu que "pagará caro" pelas ameaças feitas contra seu país na ONU. Trump "insultou a mim e ao meu país, sob os olhos do mundo inteiro, e fez a mais feroz declaração de guerra da história, declarou, segundo a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.
Kim Jong-Un disse que Trump tem um
"Vou disciplinar pelo fogo o americano mentalmente perturbado", acrescentou, dois dias depois que, em seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, Trump disse que se os Estados Unidos "forem forçados a se defender ou a seus aliados, não haverá outro remédio que destruir totalmente a Coreia do Norte". A nota divulgada pela KCNA foi acompanhada por uma foto de Kim Jong-Un segurando uma folha de papel. O Kremlin expressou sua preocupação com esta troca de "ameaças" entre os dois homens e "a escalada das tensões". Do mesmo modo, a China alertou que a situação na península coreana é "complicada e sensível" e pediu moderação nos dois lados.

Forças Armadas iniciam cerco à favela da Rocinha no Rio

0