Dória terá encontro com lideranças políticas e empresariais no RS.

O prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), terá uma agenda marcada por encontros com lideranças políticas e empresariais durante sua passagem pelo Rio Grande do Sul na próxima segunda. Dória, que trava internamente uma disputa com o governador de São Paulo e seu padrinho político, Geraldo Alckmin, sobre a indicação do PSDB para concorrer à presidência da República em 2018, concentrará os encontros de Porto Alegre na Associação Leopoldina Juvenil.
Prefeito de São Paulo visita o Estado após Ministério Público abrir expediente para investigar suas viagens pelo país | Foto: Divulgação / Facebook
A primeira reunião ocorrerá às 10h. Depois, às 11h, o prefeito recebe presidentes de grupos de comunicação do Estado. Às 11h45min será o palestrante do Fórum de Gestão do RS, o evento promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) em parceria com a Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas (FCDL), o Sindilojas Porto Alegre, o CDLPOA e o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa), que originou a agenda no Estado. Nele Dória abordará seu modelo de gestão e seu plano de metas em São Paulo. O vice-governador José Paulo Cairoli (PSD) e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), estão entre os políticos que vão prestigiar Dória no almoço do Lide. Outros 14 prefeitos também confirmaram presença. Após os eventos no Juvenil o tucano segue para a Feevale, em Novo Hamburgo, onde dará outra palestra, no 2º Fórum de Desenvolvimento Econômico, promovido pelo Grupo Sinos, sobre “Temas fundamentais para o desenvolvimento do país.”Empresário, fundador do Lide e atualmente licenciado da entidade, que integra o Grupo Dória, o prefeito de São Paulo está rodando o país participando de eventos que possuem o Lide entre os organizadores, o que tem gerado por parte de opositores questionamentos sobre conflito de interesses e utilização da entidade para viagens com o intuito de pavimentar sua preparação para a corrida presidencial. Dória costuma responder que não deixará de participar de eventos em que é homenageado e que as viagens não tem relação com as eleições de 2018.
0