Comissão de sindicância do Inter terá até 60 dias e dará espaço para o contraditório.

A comissão especial de sindicância criada pelo Conselho Deliberativo (CD) do Inter terá 30 dias, prorrogáveis por mais 30, para analisar o relatório de processo administrativo e financeiro da gestão Vitorio Piffero apresentado pela empresa Ernst & Young na última terça-feira no Salão Nobre. Segundo o presidente da comissão, o candidato derrotado a presidência do clube pelo Movimento Sócio Deliberativo, José Amarante, garante que responsáveis pela gestão 2015 / 2016 terão o direito de defesa na comissão.
Amarante garante que gestão 2015 / 2016 terá direito ao contraditório | Foto: Reprodução / Site Amarante Presidente / CP memória
“A responsabilidade é muito grande e é uma situação que nenhum colorado gostaria de passar, mas nenhum dos conselheiros pode fugir deste convite. Está será a última vez, em 30 dias, que falarei com a imprensa. Enquanto não concluir o trabalho, não dou mais entrevistas, pois são nomes de pessoas que prestaram serviços enormes para o Inter que estão envolvidos e não vou fazer um trabalho leviano. As pessoas terão todo o direito ao contraditório”, afirmou Amarante. “Estamos fazendo uma mudança de paradigma em qualquer situação dos clube brasileiro. O Sport Club Internacional, a instituição, não irá varrer para baixo do tapete nenhuma sujeira, mas também não vai colocar na lama o nome de qualquer pessoa”, completou o conselheiro.
0