Prefeitura de Porto Alegre,RS propõe mudanças no sistema de transporte coletivo.

No início de 2017, a Prefeitura se viu obrigada a dar um aumento de 8% no valor da passagem em virtude de ações e omissões do passado. Não queremos chegar em fevereiro de 2018, quando o valor da passagem tiver de ser revisto, e termos que dar aumento por nada ter sido feito para mudar o sistema. O sistema de ônibus, táxi e lotação está falido e nós vamos corrigi-lo. 
Diante deste cenário, a Prefeitura de Porto Alegre adotou uma série de medidas para tentar racionalizar o transporte público municipal. Com uma expressiva queda no número de passageiros, com a segunda passagem mais cara do país e com isenções que representam 35% do valor da tarifa, as medidas são necessárias e urgentes para garantir um transporte público eficiente e uma tarifa mais justa para todos. Nossa capital, que já foi referência nacional em transporte coletivo público, hoje amarga uma situação de crise, longe de uma situação ideal de qualidade e eficiência. A conta que levou o sistema à beira de um colapso é simples. Para definir o valor da tarifa, se leva em conta os gastos para manter os ônibus funcionando (gasolina, pneu, cobradores, motoristas, fiscais, etc), divididos pelo número de passageiros pagantes.
0