Estudantes de Porto Alegre,beneficiários do Unipoa vivem impasse na rematrícula.

Uma reunião extraordinária realizada pela Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre recebeu, nesta quinta-feira (13/7), estudantes das universidades Fadergs e Uniritter beneficiários do programa Unipoa. O programa é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (Smed), que oferece bolsas de estudo em instituições de ensino superior em troca de isenções fiscais. Os alunos relataram dificuldades na realização das matrículas em virtude do desacerto do governo municipal com as faculdades, que não garantem a eles a continuidade do programa.
Reunião extraordinária sobre esclarecimentos em relação ao repasse de valores do UNIPOA. Na foto, da esquerda para à direita, os Representantes dos DCES da Uniritter FAPA, FADERGS e Uniritter Zona Sul (Respectivamente), Guilherme do Santos, Pâmela May e Priscila Fernanda do Santos.
No início da reunião, a defensora pública Patrícia Kettermann expôs que vários estudantes a procuraram por estarem bastante preocupados, motivo pelo qual a Defensoria Pública do Estado (DPE) instaurou um Procedimento para Apuração de Dano Coletivo (Padac). “Recebemos a resposta da Uniritter, que disse aguardar a garantia da renovação do convênio por parte do município”, declarou, avaliando que é “inadmissível” onerar os alunos bolsistas.
0