Pressão aumenta e Argel já não é unanimidade entre dirigentes.

O trabalho do técnico do Inter, Argel, começa a sofrer fortes restrições internas. O treinador não é mais unanimidade entre os dirigentes colorados. Por isso, o jogo de quarta-feira contra o Fluminense, pela Primeira Liga, pode ser decisivo. A falta de um padrão de jogo do time preocupa. A direção considerou 
horrível o primeiro tempo da partida de ontem, contra o Lajeadense, avaliando que foi a pior partida do Inter no ano. A quinta colocação no Campeonato Gaúcho é considerada pela direção inadmissível. Marcelo Oliveira, por estar no mercado, é um nome que agrada. Ontem, após a partida, a direção optou por não se manifestar sobre o assunto.
0