Inter reflete sobre custos com Anderson.

Anderson desembarcou para jogar no Inter em fevereiro de 2015. Depois de recuperar a forma física, começou a ganhar chances no time. Jamais, no entanto, conseguiu firmar-se como titular absoluto, alternando bons e maus momentos. Agora, mais de um anos após a sua chegada, a relação custo/benefício da contratação de Anderson é debatida. De um lado, o presidente Vitorio Piffero, principal defensor da contratação. De outro, parte da torcida, que vaia o jogador.
Anderson está longe de ser o que o Inter esperava | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP
Anderson estava no Manchester United antes de vir para o Inter. Praticamente sem jogar há três temporadas, aceitou receber menos para voltar à vitrine. Mesmo assim, hoje em dia (sem D’Alessandro e outros), é o atleta mais bem pago do grupo colorado, considerando salários e luvas. O clube inglês liberou o jogador gratuitamente.
0