Impeachment, TSE, semipresidencialismo?

A crise política tomou novos contornos dramáticos nas últimas semanas conforme uma série de notícias negativas aumentou o desgaste da presidente Dilma Rousseff. Entre os fatores que vêm minando a estabilidade do governo estão o agravamento da crise econômica, novas ações da operação Lava Jato e as enormes manifestações realizadas no domingo (13). No momento, Dilma enfrenta três ameaças ao seu mandato: um possível processo de impeachment no Congresso; uma ação que pode resultar 
na cassação de seu mandato e do vice-presidente Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral; e a discussão – que vem ganhando fôlego – em torno de uma possível mudança em direção a um sistema político que restringisse seus poderes, como, por exemplo, o semipresidencialismo. No momento, o cenário é muito imprevisível, não dá para negar. 
0