"Tenho a consciência tranquila", diz Dilma a jornal chileno sobre impeachment.

A presidente Dilma Rousseff faz nesta sexta-feira uma visita oficial ao Chile com foco em economia. Questionada pelo jornal chileno El Mercurio sobre o impacto dos apelos por um impeachment sobre sua gestão, ela disse que não há casos de corrupção que a envolvam e isso inviabiliza um julgamento político que a afaste do poder. "Tenho a consciência tranquila de que não cometi nenhum delito. Independentemente das tentativas de setores da oposição de distanciar-me da Presidência por meios ilegítimos e ilegais, seguirei cumprindo o que me ordena a Constituição", afirmou Dilma em entrevista de uma página publicada na edição desta sexta.
Dilma projetou corte de R$ 23 bilhões no Brasil | Foto: Evaristo Sa / AFP / CP
Diante de um meio estrangeiro, ela sentiu-se à vontade para defender o ajuste fiscal criticado por boa parte de sua base política. Destacou que foram cortados R$ 134 bilhões em 2015 e projetou outros R$ 23,4 bilhões este ano. É incerta a presença da presidente na noite deste sábado, 27, na festa de 36 anos do PT, que pretende apresentar um plano para que ela mude a política econômica.
0