Show dos Stones tem até 'beijinho no ombro' de Jagger.

Uma espera de 18 anos teve um fim apoteótico na noite desta quarta (24). Após abrir no Rio a perna brasileira da América Latina Olé Tour, os Rolling Stones voltaram a São Paulo com um show praticamente impecável e que contou com quase 65 mil pessoas no estádio do Morumbi.

Mas não foi nada fácil chegar até lá. A chuva, somada ao dia útil, provocou um enorme engarrafamento na região. Muitos só conseguiram chegar em cima da hora. Entre momentos de timidez e euforia, a plateia cantou, se emocionou, povoou pistas e arquibancadas de selfies e vídeos feitos com o celular (nada é perfeito), como se não estivessem diante de uma lenda que, ao menos sobre o palco, parece ignorar as décadas de excessos, brigas e (muitos) álbuns clássicos.

Sob chuva, Titãs aquece público dos Stones mergulhando nos anos 80

Dez anos após abrir para os Rolling Stones em Copacabana, num show histórico que reuniu mais de 1 milhão de pessoas, os Titãs voltaram a cumprir a tarefa nesta quarta-feira (24), no estádio do Morumbi, em São Paulo.  Agora em "casa", a banda subiu ao palco pontualmente às 19h, seguindo praticamente o mesmo roteiro de uma década atrás, quando ainda era oficialmente um quinteto e contava com o baterista Charles Gavin. "Hoje vai ser uma grande noite, esperamos fazer parte dela com vocês", disse o vocalista Paulo Miklos, antes de emendar "Comida"
0