Autorização para Dilma depor na Zelotes causa constrangimento no Planalto.

Causou constrangimento no Palácio do Planalto a decisão da Justiça Federal de autorizar o depoimento da presidente Dilma Rousseff como testemunha de um dos réus da Operação Zelotes, o empresário Eduardo Valadão. Apesar de o Palácio ter informado que não irá comentar a decisão, a notícia causou incomodo no governo. "Isso mostra como há uma fragilidade da autoridade presidencial", admitiu ao Blog um auxiliar palaciano.
Dilma não é alvo da investigação que apura suspeita de pagamento de propina para integrantes do Carf com o objetivo de anular ou reduzir débitos tributários de empresas com a Receita Federal. O juiz decidiu autorizar o depoimento de Dilma por escrito porque considerou que é um direito do réu – no caso, Eduardo Valadão – arrolar as suas testemunhas de defesa.
0