Manifestantes fazem em Porto Alegre pela liberação da fosfoetanolamina.

Cerca de 30 pessoas realizaram uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa em Porto Alegre, na manhã deste domingo (20), pedindo a liberação da fosfoetalonamina sintética para pacientes em tratamento contra o câncer. Distribuída pela USP de São Carlos por causa de decisões judiciais, a fosfoetanolamina é alardeada como cura para diversos tipos de câncer, mas não passou por esses testes em humanos, por isso não é considerada um remédio. Ela não tem registro na Anvisa e seus efeitos nos pacientes são desconhecidos.
MAnifestantes reunidos em frente a Assembleia Legislativa do RS (Foto: Marco Garcia/Arquivo Pessoal)
Entre os manifestantes reunidos no ato deste domingo estava o empresário Marco Garcia, 43 anos, que há cinco meses luta para manter o estoque da substância para o irmão de 30 anos que luta contra um câncer que atingiu a medula.
0