Polícia do Mali entra em hotel e liberta reféns; há mortos.

O ministério da segurança do Mali afirmou que não há mais reféns em poder de terroristas que invadiram o hotel Radisson Blu, em Bamako, nesta sexta-feira (20). O cerco durou mais de 8 horas e as forças armadas acabaram invadindo o local onde 170 pessoas chegaram a ficar em dos terroristas. A rede de TV CNN e a agência Reuters reportam que alguns sequestradores ainda estão no prédio, nos andares superiores. A CNN informou ainda que 10 corpos foram encontrados, atribuindo a informação a um porta-voz do exército do Mali, Mamadou Coulibaly.
Policial acompanha refém resgatado do hotel Radisson Blu em Bamako (Foto: Habibou Kouyate/AFP)
A Reuters relata que 27 pessoas foram mortas, segundo forças de segurança da ONU. A France Presse informa 22 mortos e que 2 deles seriam terroristas. Antes do fim do sequestro, o governo confirmou 3 mortos -- 2 malineses e 1 francês. "Os sequestradores não têm mais reféns. Eles estão se escondendo nos andares superiores Estão sozinhos com as forças especiais de segurança do Mali, que está tentando tirá-los de lá", afirmou Amadou Sangho, porta-voz do governo, à Reuters.
0