Os apps 'fantasma' em que adolescentes escondem fotos sexuais.

Há algumas semanas, na escola secundária de Canon City, no Estado americano do Colorado, foi revelado um escândalo de "sexting" – o envio de mensagens e imagens explícitas pelo celular – que surpreendeu pais de alunos e professores.
Pelo menos cem alunos, alguns de apenas 12 anos de idade, estavam compartilhando centenas de fotografias nas quais apareciam nus. Estas imagens íntimas, feitas pelos próprios adolescentes e enviadas a amigos, estavam armazenadas em chamados "aplicativos fantasmas"; os adultos demoraram meses para perceber o que estava ocorrendo. Os "apps fantasma" tem a aparência de aplicativos normais, como um aplicativo de música ou uma calculadora. Mas, ao digitar uma senha, o usuário ganha acesso a pastas secretas nas quais pode armazenar fotografias e vídeos.
0