Grêmio está no começo de um projeto, e não no fim.

A condenação única de Erazo no gol que deu ao Inter a vitória no Gre-Nal é um pouco a visão medieval de caçar bruxas em um esporte coletivo. É sempre mais fácil achar um culpado único. Que o zagueiro da seleção equatoriana errou, não se discute. Mas antes dele falharam Pedro Rocha, que acompanhou Dourado por um hectare sem desarmá-lo. As chances da dupla Gre-Nal em busca da Libertadores
Diogo Olivier: Grêmio está no começo de um projeto, e não no fim Fernando Gomes/Agencia RBS
Marcelo Oliveira poderia levar meia-lua de um ponteiro faiscante na corrida, mas não de um volante, por melhor que seja. O lado esquerdo da defesa gremista ruiu inteiro. Erazo apenas fechou a mancada coletiva, ao acreditar no tal apelido El Elegante e tornar um tanto brega o Gre-Nal para Grêmio. Se é para enforcar alguém, providenciem mais laços no alto do cadafalso. Grêmio tem interesse no zagueiro Felipe Trevizan, do Hannover-ALE. O Grêmio chegou até onde chegou na competição com um conceito de futebol. Não pode questionar tudo por um resultado apenas. A direção certamente não o fará, é claro, mas o torcedor tem de ser solidário. 
0