Crianças choram diante do caixão do pai, um dos agentes da guarda.


Crianças choram diante do caixão do pai, um dos agentes da guarda presidencial da Tunísia mortos após a detonação de uma bomba num ônibus no centro de Túnis, capital do país. A cerimônia de homenagem 
às vítimas aconteceu no Palácio Cartago, residência oficial do presidente Beji Caid Essebsi, que decretou estado de emergência por 30 dias. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado realizado na terça-feira (24).      Fethi Belaid/Afp
0